São João Del Rei Minas Gerais

São João del Rei

Essa é uma cidade pela qual sempre tive admiração!  Pois, além de eu ser natural desta cidade, mas ter vivido anos em Ritápolis, a população ritapolitana, sempre precisou e precisa desta cidade vizinha para muitas coisas como : Bancos, faculdades, comércio que é mais intenso na região e até mesmo lazer. São João Del Rei, é uma cidade linda, limpa, e até onde sei e vejo, o índice de violência não é tão alto como em outras regiões mineiras.

O povo é bastante pacato, levam suas vidas entre o trabalho, a religião e á família. Cito essas observações referente á cidade, pois não podemos generalizá-la em relação ao povo. Pois,  as pessoas são diferentes umas das outras e cada um tem seu temperamento, portanto, encontraremos os que são preocupados com o bem estar da cidade, os que são mal humorados, os que não são tão amigáveis, mas também temos o típico mineiro que carrega todas as caractéristicas de que sempre falamos.

Hospitaleiro!!! Sempre quando referimos aos mineiros, ouvimos essa palavra. Será verdade?

Na maioria das vezes sim, os mineiros são muito bons no que se diz em receber pessoas, sejam elas de onde forem. Nunca ouvimos dizer que mineiro não combina com paulista, ou que mineiro não gosta de carioca e etc. Pelo contrário!  As pessoas de outros estados que visitam minas, sempre voltam para casa, falando bem, de como comeram coisas maravilhosas e de como foram bem recebidos.

Histórico

Em busca de esmeraldas, a bandeira de Fernão Dias Pais Leme foi, no ano de 1674, forçada a passar a estação chuvosa na Serra Negra, onde fundou o primitivo arraial das Minas Gerais. Ibituruna, distante doze léguas da atual cidade de São João del Rei, a cujo município pertenceu até 1922. Os cascalhos auríferos da bacia do rio das Mortes, que “assoalhavam o caminho trilhado pelos bandeirantes”, denunciaram os grandes depósitos de ouro da região. Os primeiros povoadores de São João del Rei foram os paulistas. Em fins do século XVII, Tomé Portes del Rei, procedente de Taubaté, fixou-se às margens do rio da Mortes, localidade a que chamavam, por ser passagem de todas as embarcações, do “Porto Real , teve início o primeiro arraial.

Em 1702, porém falecia Tomé Portes del Rei, a quem, desde 1701, havia sido conferido o direito de cobrança de passagem no rio das Mortes. Sucedeu-o seu genro Antônio Garcia da Cunha. Até 1703, a importância do povoado decorria de sua situação como ponto de ligação com os Sertões do Caeté e a região das minas do Carmo, Ouro Preto e Sabará. De 1703 a 1704, o português Manuel João de Barcelos descobriu, nas fraldas dos montes, ricas manchas de ouro e os paulistas Pedro do Rosário e Lourenço da Costa iniciaram ali os trabalhos de faiscação. Forasteiros e aventureiros começaram a afluir para o local. E nas encostas das serras, atualmente denominado Morro da Forca, erigiram os paulistas a primeira igreja, consagrada a Nossa Senhora do Pilar.
Assim, por sua posição geográfica e pela sua riqueza aurífera, surgiu o arraial do Rio das Mortes. Na guerra entre os paulistas e emboabas, ainda no início do século XVIII, foi o arraial do Rio das Mortes fortemente abalado com a morte e o afastamento dos paulistas, aos quais foram usurpadas as minas. Apesar dessas lutas e disputas, a povoação continuou a prosperar. Em 8 de julho de 1713, foi criada a vila, que recebeu , em homenagem a D. João V e Tomé Portes del Rei, o nome de São João del Rei, tendo sido instalada a 8 de dezembro do mesmo ano.
Gentílico: são-joanense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município com a denominação de São João del Rei pelo Governador D. Braz Balthazar da Silveira em 08-12-11713. Segundo outra fonte a criação do município ter-se-ia verificado, em 08-07-1713, desmembrado da antiga vila Rica (depois Ouro Preto). Sede no antigo Arraial do Rio das Mortes. Instalado em 08-12-1713.
Elevado à condição de cidade com a denominação de São João del Rei, pela lei provincial nº 93, de 06-03-1838. Pelo decreto de 14-07-1832 e por lei estadual nº 2, de 14-09-1891, são criados os distritos de Cajuru e Nossa Senhora da Conceição da Barra e anexados ao município de São João del Rei. Pela lei provincial nº 471, de 01-06-1850 e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Nazaré e anexado do município de São João del Rei.

Pela lei provincial nº 669, de 28-04-1854 e pela lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Santa Rita do Rio Abaixo e anexado do município de São João del Rei.
Pela lei provincial nº 2150, de 30-10-1875 e por lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Gonçalo do Ibituruna e anexado ao município de São João del Rei.
Pela lei provincial nº 2281, de 10-07-1876 e por lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de Rio das Mortes e anexado ao município de São João del Rei.
Pela lei provincial nº 3199, de 23-09-1884, por lei estadual nº 2, de 14-09-1891, é criado o distrito de São Francisco do Onça e anexado ao município de São João del Rei.
Pela lei municipal nº 70, de 15-01-1900, é criado o distrito de Vitória e anexado ao município de São João del Rei. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município dé constituído de 9 distritos: São João del Rei, Cajuru, Conceição da Barra, Ibituruna, Nazaré, Rio das Mortes, Santa Rita do Rio Abaixo, São Francisco do Onça e Vitória. Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920, o município aparece constituído de 9 distritos: São João del Rei, São Gonçado do Ibituruna, Nazaré, Rio das Mortes, Nossa Senhora da Conceição da Barra (ex-Conceição da Barra), Santa Rita do Rio Abaixo, São Francisco do Onça, São Miguel do Cajuru (ex-Cajuru) e São Sebastião da Vitória ex-Vitória.
A lei estadual nº 843, de 07-09-1923, é criado o distrito de Caburu (ex-povoado de São Gonçalo do Brumado) e anexado ao município de São João del Rei. A mesma lei 843, altera a denominação toponímica dos distritos de: São Gonçalo do Ibituruna para Ibituruna; Nossa Senhora da Conceição da Barra para Conceição da Barra; Santa Rita do Rio Abaixo para Ibitutinga e São Francisco do Onça para São Francisco de Assis do Caburu e ainda o distrito de Ibituruna deixa de pertencer ao município de São João del Rei para ser anexado ao município de Bom Sucesso.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município dé constituído de 9 distritos: São João del Rei, Caburu, Conceição da Barra, Ibitutinga (ex-Santa Rita do Rio, Nossa Senhora de Nazaré, (ex-Nazaré), Santo Antônio do Rio das Mortes, São Francisco de Assis do Caburu (ex-São Francisco de Assis do Onça), São Miguel ex-Cajuru e São Sebastião da Vitória ex-Vitória.
Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 31-XII-1936 e 31-XII-1937. O decreto-lei estadual nº 148, de 17-12-1938, altera a denominação toponímica dos distritos de: Ibitutinga para Santa Rita do Rio Abaixo; Nossa Senhora de Nazaré para Nazaré; Santo Antônio do Rio das Mortes para Rio das Mortes e São Francisco do Onça para Onças.

Uma das belas pérolas do ciclo do ouro mineiro, a charmosa São João Del Rei nasceu do Arraial Novo do Rio das Mortes, fundado nos primeiros anos do século XVIII.

A exploração das minas de ouro da região e as atividades pecuárias e agrícolas garantiram o seu rápido desenvolvimento e grande poder econômico que, como em suas vizinhas famosas, geraram verdadeiras joias arquitetônicas.

Seu belíssimo centro histórico, marcado pelas igrejas barrocas e lindos casarões, permanece muito bem preservado, sendo hoje palco de diversos festivais que animam toda a região.

Além do circuito histórico as belezas naturais que a cercam são outro grande atrativo. São várias grutas, cachoeiras, vegetação nativa e trilhas que enchem de alegria os amantes do ecoturismo.

São João del-Rei

Município de São João del-Rei

Brasão de São João del-Rei

Bandeira desconhecida
Brasão     Bandeira desconhecida
Hino
Aniversário     8 de dezembro
Fundação     1701, 1704 ou 1705
Gentílico     são-joanense (ou sanjoanense)
Lema
Prefeito(a)     Sidney Antônio de Sousa (PSDB)
Localização
Localização de São João del-Rei
21° 08′ 09″ S 44° 15′ 43″ O
Estado     Minas Gerais
Mesorregião     Campo das Vertentes
Microrregião     São João del-Rei
Região metropolitana
Municípios limítrofes     Santa Cruz de Minas, Tiradentes, Coronel Xavier Chaves, Ritápolis, Barroso, São Tiago, Conceição da Barra de Minas, Nazareno, Madre de Deus de Minas, Carrancas, Piedade do Rio Grande, Barbacena, Ibertioga
Distância até a capital     180 quilômetros
Características geográficas
Área     1.463,593 km²
População     81.918 hab. cont. IBGE/2007
Densidade     56,7 hab./km²
Altitude     898 metros
Clima     tropical de altitude Cwa
Fuso horário     UTC-3
Indicadores
IDH     0,802 PNUD/2000
PIB     R$ 600.106.000,00 (aprox.) IBGE/2005
PIB per capita     R$ 7.292,00 (aprox.) IBGE/2005

São João del-Rei é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Pólo do Campo das Vertentes, a cidade possui bastante destaque em relação a sua região principalmente na saúde, educação e economia.

A cidade tem entre seus filhos ilustres o presidente eleito do Brasil Tancredo de Almeida Neves, Cardeal Dom Lucas Moreira Neves, Otto Lara Resende, Padre José Maria Xavier (um dos maiores compositores sacros do Brasil), Francisca Paula de Jesus (a “santa” Nhá Chica, nascida em 1808 no distrito são-joanense de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno e que está prestes a ser canonizada pelo Vaticano), dentre outros.

A cidade possui atuante Instituto Histórico e Geográfico (fundado em 1970), Academia de Letras, além do Rotary Club e Lions Club.
Aniversário: 8 de dezembro
Fundação: 1701, 1704 ou 1705

Gentílico: são-joanense (ou sanjoanense)

Estado     Minas Gerais
Mesorregião     Campo das Vertentes
Microrregião     São João del-Rei
Região metropolitana
Municípios limítrofes     Santa Cruz de Minas, Tiradentes, Coronel Xavier Chaves, Ritápolis, Barroso, São Tiago, Conceição da Barra de Minas, Nazareno, Madre de Deus de Minas, Carrancas, Piedade do Rio Grande, Barbacena, Ibertioga
Distância até a capital     180 quilômetros
Características geográficas
Área: 1.463,593 km²
População: 81.918 hab. cont. IBGE/2007
Densidade: 56,7 hab./km²
Altitude: 898 metros
Clima: tropical de altitude Cwa
Fuso horário: UTC-3
Indicadores
IDH     0,802 PNUD/2000
PIB     R$ 600.106.000,00 (aprox.) IBGE/2005
PIB per capita     R$ 7.292,00 (aprox.) IBGE/2005

O Arraial Novo do Rio das Mortes, que deu origem à cidade, foi fundado entre 1704 e 1705.

A região já era ocupada desde pelo menos 1701, quando Tomé Portes del-Rei se estabeleceu na região do Porto Real da Passagem (hoje nas proximidades do bairro de Matosinhos em São João del-Rei e no bairro Porto Real em Santa Cruz de Minas).

Entre 1707 e 1709 o Arraial se tornou um dos palcos da Guerra dos Emboabas, um conflito armado que também alcançou vastas regiões de Minas Gerais: principalmente as do Rio das Velhas (Sabará), Rio das Mortes (São João del-Rei) e Vila Rica (Ouro Preto). Nas proximidades de São João del-Rei, durante a guerra, pode ter ocorrido um episódio obscuro conhecido como Capão da Traição.

Em 8 de dezembro de 1713 o arraial alcançou foros de Vila com o nome de São João del-Rei, clara homenagem a D. João V, passando a ser a sede da recém criada Comarca do Rio das Mortes.

O ouro, a pecuária e a agricultura permitiram o desenvolvimento e progresso da vila, elevada à categoria de Cidade a 8 de dezembro de 1838.

Aspectos geográficos

Bairros:

Grande Matosinhos

* Bom Pastor
* Matosinhos
* Pio XII
* Vila Nossa Senhora de Fátima
* Vila Santa Terezinha

Tijuco

* Barro Preto
* Tijuco
* Vila São José

Bonfim

* Bonfim
* Segredo
* Vila Brasil

Colônia

* Colônia do Giarola
* Colônia do Marçal
* Residencial Girassol

São Geraldo

* Bela Vista
* Dom Bosco
* São Dimas
* São Geraldo

Senhor dos Montes

* Alto das Mercês
* Senhor dos Montes

Outros

* Fábricas
* Colônia do Bengo
* Recodengo
* Guarda-mor

Distritos

* Emboabas (antigo São Francisco do Onça)

* Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno

* São Gonçalo do Amarante

* São Miguel do Cajuru

* São Sebastião da Vitória

Hidrografia

São João del-Rei está inserida na “Bacia do Rio Grande”.

Córregos

* Lenheiro
* Água Limpa
* Rio Acima

Rios

* Rio Elvas
* Rio Carandaí
* Rio das Mortes Pequeno
* Rio das Mortes

Economia

Rodovias

* BR-265
* BR-494
* BR-383

Ferrovias

* FCA – administradora dos remanescentes da EFOM, complexo ferroviário turístico-cultural.
* MRS Logística – Ferrovia do Aço

Aeroporto

* Aeroporto Prefeito Octávio de Almeida Neves.

Indústrias

A cidade possui importantes empresas de pequeno e médio porte nas áreas de têxteis, metalurgia, alimentícia, entre outras, sendo então um dos principais pólos industriais do Campo das Vertentes:

* Companhia Industrial Fluminense
* Vale (Bozel)
* Ligas Gerais

Cultura

Instituições culturais

* Associação Sanjoanense de Preservação e Estudos Ferroviários (Aspef)
* Centro de Referência Musicológica José Maria Neves (Cerem)
* Orquestra Ribeiro Bastos
* Orquestra Lira Sanjoanense
* Banda “Theodoro de Faria”
* Biblioteca Municipal “Baptista Caetano d’Almeida”
* Academia de Letras de São João del-Rei

Sede do IHG, sendo considerada a casa mais antiga da cidade.
Sede do IHG, sendo considerada a casa mais antiga da cidade.

* Instituto Histórico e Geográfico de São João del-Rei
* Theatro Municipal
* Museu Regional – Iphan
* Arquivo Histórico da Comarca do Rio das Mortes – Iphan
* Centro de Memória Ferroviária
* Museu do Estanho John Sommers
* Museu Municipal Tomé Portes del-Rei
* Museu de Arte Sacra (fechado desde 1999)
* Museu da Força Expedicionária Brasileira (FEB)
* Memorial Presidente Tancredo Neves
* Memorial Dom Lucas Moreira Neves
* Museu Estação dos Sinos (sem previsão de inauguração)

Rua Santo Antônio (Caminho dos Bandeirantes).Conhecida como a “Rua das Casas Tortas”.
Rua Santo Antônio (Caminho dos Bandeirantes).

* Irmandade do Santíssimo Sacramento
* Irmandade de São Miguel e Almas
* Irmandade de Nosso Senhor dos Passos
* Arquiconfraria de Nossa Senhora das Mercês
* Confraria de Nossa Senhora do Rosário
* Confraria de Nossa Senhora da Boa Morte
* Venerável Ordem Terceira de São Francisco de Assis
* Venerável Ordem Terceira de Nossa Senhora do Monte Carmelo
* Irmandade de São Gonçalo Garcia
* Escola Operária
* Resistência Cultural
* CSM (Centro Sanjoanense de Montanhismo) http://www.csmont.rg3.net

Patrimônio histórico

A cidade de São João del-Rei possui vasta herança patrimonial, tanto de “pedra e cal” quanto bens intangíveis.

Bens tangíveis

As várias épocas: Andar por São João del-Rei hoje, é fazer uma caminhada pelo tempo pois a cidade não se resume apenas no estilo colonial, é possível encontrar diversos estilos arquitetônicos, desde o barroco até os atuais com grandes edificações.

Monumentos e prédios civis;
A popular “Maria-Fumaça”. Locomotiva 42 na Estação de Tiradentes.
A popular “Maria-Fumaça”. Locomotiva 42 na Estação de Tiradentes.

* Fortim dos Emboabas
* Paço Municipal (prefeitura)
* Solar do Barão de São João del-Rei (34ª Superintendência Regional de Ensino da Secretaria Estadual de Educação)
* Solar da Baronesa de Itaverava (onde funciona o Centro Cultural da UFSJ)
* Solar dos Lustosas
* Solar dos Neves
Solar dos Neves. Casa da família de Tancredo e Aécio.
Solar dos Neves.
Casa da família de Tancredo e Aécio.
* Casario da rua Santo Antônio
* Pelourinho (lembrança da férrea Justiça colonial e marco da elevação à categoria de Vila)
* Chafariz da Legalidade
* Ponte da Cadeia
* Ponte do Rosário
* Monumento ao Cristo Redentor no alto da Bela Vista
* Chafariz da Deusa Ceres
* Teatro Municipal
* Cia. Têxtil Sanjoanense
* Sede dos Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Têxtil
* Prédio e Museu da “John Sommers”
* Estação Ferroviária de São João del-Rei e Complexo Ferroviário da Estrada de Ferro Oeste de Minas, com trem ligando as cidades de São João del-Rei e Tiradentes
* Estação Chagas Dória
* Palácio Episcopal
* Fazenda do Pombal (Local onde nasceu o Joaquim José da Silva Xavier, vulgo Alferes Tiradentes, em 1746 – atualmente município de Ritápolis)
* Estrada Real

Igrejas e capelas

Catedral Basílica de N. S. Pilar
Catedral Basílica de N. S. Pilar

* Catedral Basílica de Nossa Senhora do Pilar (1721)
* Nossa Senhora do Rosário (1720)
* Nossa Senhora do Carmo (1733)
* Nossa Senhora das Mercês (1769)
* Senhor Bom Jesus do Bonfim (1769)
* São Francisco de Assis (1774)
* Senhor Bom Jesus dos Montes
* Santo Antônio
* Santa Terezinha
* São João Bosco
* São Geraldo
* São José Operário
* Nossa Senhora da Piedade do Bom Despacho (antiga Capela da Cadeia)
* Nossa Senhora da Conceição
* Nossa Senhora de Fátima
* Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos

Bens intangíveis

Festas religiosas

* Jubileu do Divino Espírito Santo
* Semana Santa
* Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos
* Nosso Senhor dos Passos
* Festa de Nossa Senhora do Rosário
* Festa de Nossa Senhora das Mercês
* Festa de Nossa Senhora do Carmo
* Festa de São Francisco de Assis
* Festa de São Gonçalo Garcia
* Festa de Nossa Senhora Aparecida

Festas “profanas”

* Carnaval
* Del-Rei Folia
* Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei
* Del-Rei Expo
* Lado B

Patrimônio natural

* Serra do Lenheiro
* Serras e cachoeiras
* Parque de Exposições
* Floresta Nacional de Ritápolis – FLONA/IBAMA – no entorno da Fazenda do Pombal
* Casa de Pedra (caverna)

Capital Brasileira da Cultura 2007

São João del-Rei foi eleita unanimemente pelo júri como Capital Brasileira da Cultura 2007. Berço de vários dos Inconfidentes, patrimônio histórico e cultural do Brasil, berço de lideranças políticas como Tancredo Neves, Ministro Gabriel Passos, Senador Francisco Dornelles e do cardeal D.Lucas Moreira Neves, e de artistas contemporâneos como o maestro Marcelo Ramos e o músico Chico Lobo, São João del-Rei conquistou o título depois de disputar com as cidades de Santa Maria, Santa Cruz Cabrália, Mossoró e Mariana. São João del-Rei é a segunda Capital Brasileira da Cultura, depois de Olinda em 2006.

São João del-Rei passou o título de Capital Brasileira da Cultura para Caxias do Sul.

Mineiros de São João del-Rei

* Antônio de Almeida Lustosa
* Balbino Cândido da Cunha
* Bárbara Heliodora
* Basílio da Gama
* Chico Lobo
* Custódio Ferreira Leite
* Domiciano Leite Ribeiro
* Domingos Custódio Guimarães
* Eduardo Ernesto da Gama Cerqueira
* Felisberto Caldeira Brant
* Francisco José Teixeira
* Garcia Duarte
* Gilberto Carlos Fonseca
* João Bosco Oliver de Faria
* José Aires Gomes
* José Maria Xavier
* Lucas Moreira Neves
* Manuel Jacinto Nogueira da Gama
* Otto Lara Resende
* Miguel Afonso de Andrade Leite
* Ronaldo Simões Coelho
* Sebastião de Oliveira Cintra
* Tancredo Neves
* Wilson de Paiva

Educação

Há em São João del-Rei várias instituições de ensino nos vários níveis e modalidades.

Ensino básico

São João del-Rei possui várias escolas do Ensino Básico (Ensinos Fundamental e Médio, antigos 1º e 2º graus).

Escolas e pré-escolas municipais instaladas na sede do município

* E.M. Carlos Damiano Fuzatto
* E.M. Celso Raimundo da Silva
* E.M. Dr. Kleber V. Filgueiras
* E.M. Maria Teresa
* E.M. Parada do Giarola
* E.M. Pio XII
* E.M. Bárbara Heliodora
* P.E.M. Cantinho da Alegria
* P.E.M. Menino Jesus
* P.E.M. Pingo de Gente
* E.M. Bom Pastor
* P.E.M. Polichinelo
* E.M. Professor Elpídio Ramalho
* E.M. Prof. Domingos Horta (zona rural da sede – comunidade Rio Acima)
* E.M. Eduardo Ávila( zona rural da sede – Trevo de Tiradentes)

Escolas e pré-escolas municipais instaladas nos distritos do município

* E.M. do Januário (distrito de São Sebastião da Vitória)
* E.M. José Ribeiro da Silva (distrito de São Sebastião da Vitória)
* E.M. José Virgílio Leite (distrito de São Sebastião da Vitória)
* E.M. João Batista de Santana (distrito de São Sebastião da Vitória)
* P.E.M. Sementinha (distrito de São Sebastião da Vitória)
* E.M. do Tejuco (distrito de São Sebastião da Vitória)
* E.M. da Trindade (distrito do Rio das Mortes)
* E.M. Nelson Lima (distrito do Rio das Mortes)
* E.M. das Goiabeiras (distrito do Rio das Mortes)
* P.E.M. Santo Antônio (distrito do Rio das Mortes)
* E.M. João Batista T. e Silva (distrito de São Gonçalo do Amarante)
* E.M. de Caxambu (distrito de São Gonçalo do Amarante)
* E.M. Pe. Miguel Afonso de Andrade Leite (distrito de São Miguel do Cajuru)
* E.M. de Emboabas (distrito de Emboabas)
* E.M. Regina Resende (distrito de Emboabas)
* E.M. Maria da Glória Ribeiro (distrito de Emboabas)
* E.M. José Augusto de Resende (distrito de Emboabas)
* E.M. de Lajes (distrito de Emboabas)

Escolas estaduais

* Centro Estadual de Educação Continuada – CESEC – Professor José Américo da Costa (Tijuco)
* Conservatório Estadual de Música Padre José Maria Xavier (Centro)
* E.E. Aureliano Pimentel (Fábricas)
* E.E. Brighenti Cesare (Colônia do Marçal)
* E.E. Cônego Osvaldo Lustosa (Guarda-Mór)
* E.E. Deputado Mateus Salomé (Matosinhos)
* E.E. Dr. Garcia de Lima (Fábricas)
* E.E. Evandro Ávila (distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno)
* E.E. Governador Milton Campos (Matosinhos)
* E.E. Idalina Horta Galvão (Senhor dos Montes)
* E.E. Inácio Passos (Bonfim)
* E.E. João dos Santos (Centro)
* E.E. Ministro Gabriel Passos (Bela Vista)
* E.E. Nascimento Teixeira (distrito de São Sebastião da Vitória)
* E.E. Padre Sacramento (Jardim Central – Caieiras)
* E.E. Professor Iago Pimentel (Tijuco)
* E.E. Tomé Portes del-Rei (Matosinhos)

Escolas privadas

* Fundação Bradesco – Escola de Educação Básica Professora D. Sinha Neves
* Colégio Nossa Senhora das Dores
* Centro Educacional Frei Seráfico
* Instituto Auxiliadora
* Unidade integrada SESI/SENAI de São João del-Rei
* SIEES
* Colégio Revisão

Pré-vestibulares

* Revisão Pré-Vestibular
* Pré-Vestibular Pitágoras
* Escola Operária

Ensino técnico

* CENEP
* Escola de Saúde Antonina Neves (Santa Casa)
* SESI/SENAI

About these ads

Sobre ritapolis

www.ritapolis.com
Esse post foi publicado em Cidades Mineiras. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s