A Culinária Mineira


A cozinha mineira encanta não somente porque é a mais característica do Brasil, mas sobretudo porque é feita de pratos ricos em sabor, ingredientes e cheios de histórias que são lidas e contadas desde sua época até hoje. São histórias bem típicas e brasileiras que remontam à época dos escravos, o ciclo do ouro, das pedras preciosas, folclore e em geral de todo o passado. Essa mesma hitória nos falam de muitas cidades importantes, cidades mineiras e não mineiras na qual tiveram um papel muito importante desde o surgimento no Brasil.

A preparação desses pratos em ambientes simples e com a  maioria da população financeiramente pobre, nos mostra que com criatividade, seja nas misturas dos ingredientes, ou na variedade de  seus temperos, originou uma cozinha típica, rica e bastante variada. O prato “feijão tropeiro”, por exemplo, era feito pelos homens encarregados do transporte do ouro desde as minas até a capital do país e era justamente nas paradas feitas durante a viagem que eles preparavam este prato duma maneira bem simples.

Na cozinha mineira todos os produtos são cultivados no fundo do quintal, como por exemplo o porco, a galinha, o quiabo, a couve, o milho na qual se extrai o fubá e muitos outros legumes e hortaliças. Por isso, é simples, porém bastante completa. Mas com um sabor indescrititível! A culinária mineira está ligada desde a época dos escravos, onde nas grandes fazendas as cozinheiras sem perceberem davam um pontapé incial  para o surgimento de uma culinária que se tornaria  típica da região mineira e bastante elogiada, que passou a fazer sucesso e encantar diversos tipos de paladares de diferentes lugares do mundo.
A Cozinha Mineira nos ipinotiza com seus aromas. E eles nunca saem da memória de quem já sentiu. Inpossível esquecer o cheirinho de um feijão refogado na lenha ou de um pernil crepitando no forno, do torresmo pururucando numa panela de ferro, da lingüiça que toma forma com seu principal tempero, a paciência , e onde as panelas agüentam horas sobre o calor para que a comida incorpore todos os sabores e liberem os aromas que  nos faz querer experimentar um pouquinho de cada coisa.
Hoje, a culinária mineira está distribuida em todo o Brasil e sendo apreciada em muitos restaurantes brasileiros, onde deixou de ser um prato simples.

O que antes apenas os pobres comiam, hoje é apreciado por todas as culturas independente da posição financeira de cada um.

Na culinária mineira há diferentes maneiras de se preparar um prato. A história vem desde o século 18. Enquanto alguns estados, como Paraná e São Paulo, já se preocupavam com grandes plantações para garantir o abastecimento da população, em Minas Gerais fervia na busca do ouro e de pedras preciosas. Era o tempo dos grandes desbravadores. Por causa dessa busca desenfreada pela riqueza rápida, e também pelo rígido controle na entrada e saída de mercadoria imposto pelos Portugueses, o povo mineiro descobria um jeito mais fácil de comer. Eles usavam o que tinham e a criatividade de juntar e misturar um ingrediente com outro, fazia com que novos sabores fossem surgindo.

A própria carne de vaca, presente nessa culinária, não é tão usada, dando entrada a carne de porco que além de ser mais fácil na criação dos animais, podia-se mantê-los em um pequeno cercado no fundo do quintal e usá-lo como alimento no qual tudo era aproveitado, inclusive a banha para a preparação da comida e de frituras.

Uma característica dos mineiros é a fartura! Comem-se muito bem nas casas mineiras. Muitos podem dizer até mesmo o contrário, mas pra quem conhece bem os mineiros sabem que a sua fama de hospitalidade também faz parte na mesa. Toda visita sempre é recebida com uma farta mesa, na qual o queijo, cafézinho, leite, bolo de fubá, pão de queijo e manteiga está sempre presente até mesmo na mesa dos que possuem menos recursos.

Minas Gerais possui uma variedade de plantas que são usadas em diferentes tipos de pratos. Como exemplo posso citar:

O Ora Por Nobis, que é típico na região e é usado tanto com frango e carnes vermelhas ou na preparação de bolos e panquecas. O quiabo é  bastante comum e muito conhecido, onde os mineiros se superam com o preparo do famoso frango com quiabo,  e não podemos esquecer de menicionar do torresmo que é uma iguaria típica de Minas feito com o toucinho do porco.

Sobre ritapolis

www.ritapolis.com
Esse post foi publicado em Culinária Mineira. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s